Home / Blog / Eletrônica / Tensão e Corrente vs Tolerancia

Tensão e Corrente vs Tolerancia

Muitos clientes chegam em nosso balcão de atendimento querendo fontes de alimentação fora do padrão de fabricação, mesmo não tendo a fonte de alimentação em questão sempre temos uma que funcionará perfeitamente em seu lugar, mas sempre acaba gerando o mesmo assunto de “disse me disse” , por isso resolvi fazer essa postagem.

O que acontece na maioria das vezes vou descrever aqui com exemplos e explicação do que é certo e do que é errado. Semana passa mesmo veio até nosso balcão um senhor muito educado e queria uma fonte de alimentação de 5V 2A. Logo verifiquei o estoque e vi que não tinha mais a mesma, porém tinhamos a um preço bem atraente (mais barata que a de 5V 2A) a fonte de alimentação de 5V 3A que funcionaria da mesma forma no routeador do senhor.
Expliquei ao senhor que escutou atenciosamente que não tinhamos a que ele nos pediu, mas que tinhamos outra que serviria no lugar, e o senhor logo me disse “Mas essa ai tem 1 amper a mais, o seu concorrente me disse que queimaria meu aparelho!” Sorri para o senhor e com toda calma do mundo expliquei para ele com muitos principios da eletrônica e muitos, mas muitos exemplos práticos o porque funcionaria perfeitamente a fonte de alimentação de 5V 3A no lugar da 5V 2A e também o porque não queimaria o aparelho dele.
Um dos exemplos que usei foi por exemplo a alimentação eletrônica de um automóvel, a bateria de um automóvel na maioria dos casos nos da 12V nominal (13,8V real) e cerca de uns 40A, pois bem, a bateria é uma fonte de alimentação para o veiculo, porém e se estivermos com o carro desligado e apenas os faróis ligados, cada lampada de um farol consome cerca de 12V 3A, se forem duas estariam consumindo 12V 6A visto que a bateria tem 40A pela lógica aplicada por nosso concorrente de empresa passado ao nosso querido cliente essas lampadas estariam sendo alimentadas por nada menos que 34A a mais do que ela consome não é mesmo!

 

fonte 20v notebook

fonte 20v notebook

Agora me explique amigo concorrente, porque as lampadas não queimam ja que estão recebendo uma grande dosagem de corrente além do suposto limite?!

Ok, vou explicar o que acontece, o aparelho do nosso cliente “consome” 2A, mas não significa que ele não pode ser alimentado por mais corrente. Se você ligar umafonte de alimentação de 5V 10A no roteador de nosso cliente o mesmo irá ainda funcionar normalmente porém dessa fonte de alimentação ele irá consumir apenas 2A sobrando assim 8A sendo assim a fonte de alimentação irá trabalhar com folga assim gerando menos calor (toda fonte de alimentação ao transformar energia elétrica acaba gerando um pouco mesmo que minimo de energia térmica). Porém se ligarmos uma fonte de alimentação com menas corrente o aparelho não ira funcionar pois não conseguira drenar corrente suficiente para seu funcionamento, e a fonte de alimentação poderá vir a queimar por está sendo obrigada a drenar mais corrente do que ela pode fornecer.

Ai vem nossos amigos concorrentes que depois de aprenderam com a histórinha dos faróis de automóveis que descrevemos acima, vão querer vender uma fonte de alimentação de 12V 1A, para carregar uma bateria ja que o cliente pediu uma fonte de alimentação de 12V 500mA e eles não tinham em estoque.

Porém a imagem muda quando vamos usar uma fonte de alimentação ligada diretamente para carregar uma bateria, a regra para bateria é quanto maior a corrente, mais rápida a carga, quanto menor a corrente, mais demorada a carga, quanto mais rápidas forem as sessões de carga mais rápido chegará o fim da vida util da baterial, sendo assim melhor seria carregar o mais lento possivel para pronlogar a vida util da bateria. E em certos casos a fonte de alimentação tem que ter a corrente pulsante e/ou corrente estabilizada. Resumindo nosso querido concorrente vai acabar danificando a bateria do cliente.

Um terceiro caso bem conhecido em nossas aventuras por nosso balcão de atendimento é “fonte de alimentação de notebook com 1 volt a mais ou 1 volt a menos não da problema para o aparelho não!”

De certa forma essa afirmação não está totalmente errado, vou explicar o porque. Todafonte de alimentação por mais que seja minimo ela da um variação na tensão de saída, os engenheiros que fazem os aparelhos sabem dessas pequenas variações e criam os aparelhos pensando nisso com uma pequena tolerancia para mais ou menos tensão na entrada do aparelho. Geralmente os notebooks tem uma tolerancia de 1 a 2 volts por que se por exemplo esse notebook consumir 19V e a fonte de alimentação variar para 20V estara dentro da tolerancia de 1 volts a mais (20V – 19V=1V). Só que alguns sabidão acham a fonte de alimentação de 20V com o preço mais atraente que a de 19V, então pensam “Já que pode rodar com 1 volt a mais vou levar a de 20V pois a mesma está mais barata!”
Ai que mora o problema, lembra que eu disse que toda fonte de alimentação tem um pouco de variação mesmo que seja minima.

Digamos que ele compre essa fonte de alimentação de 20V e esteja usando feliz da vida por ter se achado experto em economizar em não comprar a fonte de alimentação 19V que era absurdamente mais cara R$ 2,00. Num belo dia sem explicação a fonte de alimentação de 20V começa a trabalhar com 21V por causa da sua pequena variação, o notebook que originalmente foi projetado para trabalhar com 19V e pode suportar até 20V (1 volt a mais de tolerancia) está agora trabalhando com 21 volts (1 volt a mais que a tolerancia do aparelho). Resumindo pode preparar o bolso, pois aqueles R$ 2,00 que ele economizou vai ter que juntar com mais R$ 498,00 para trocar a placa mãe do notebook.
Espero que todos tenham compreendido, até a próxima.

Creditos: Willian Juliano Mundo Matrix

About zenilto